logomarca

elites burocráticas

português >> pesquisas >> pesquisas realizadas >> elites burocráticas

 

________________________________________________________________________________________________  

A nova elite do poder. Um diagnóstico da elite política e administrativa no Paraná hoje (2003-2010) (ufpr)

resumo:  A pesquisa traçou um perfil social, profissional e ideológico das elites políticas e burocráticas do Paraná focalizando as elites parlamentares e administrativas durante o período de governo de Roberto Requião (2003-2010), do PMDB. Verificou-se o processo de mudança/conservação dessas elites no estado a fim de determinar o padrão de formação das equipes de governo (por coalizão, por cooptação, por fidelidade pessoal etc.) no período considerado, o perfil social e o padrão de carreira dos parlamentares e dos dirigentes partidários.

coordenador: Renato Monseff Perissinotto (ufpr)

banco de dados:
livro de códigos:
instrumentos:

produção intelectual:

PERISSINOTTO, Renato M. ; COSTA, Luiz Domingos ; TRIBESS, Camila. Origem social dos parlamentares paranaenses (1995-2006): alguns achados e algumas questões de pesquisa. Sociologias (UFRGS), v. 22, p. 280-313, 2009.  (download)  Access at: observatory-elites.org

PERISSINOTTO, Renato M. Visões de democracia nos governos Lerner e Requião ou como ainda faz sentido a distinção entre esquerda e direita. In: Lucia Cortes da Costa. (Org.). Estado e democracia: pluralidade de questões. Ponta Grossa: Editora da Universidade Estadual de Ponta Grossa, 2008, p. 57-74.

 

________________________________________________________________________________________________ 

Quem governa? Mapeando as elites políticas e econômicas no Paraná contemporâneo (1995-2002) (ufpr)

resumo: O objetivo da pesquisa foi traçar um perfil social das elites políticas e econômicas no Paraná entre 1995 e 2002, a fim de verificar o processo de mudança e/ou conservação dessas elites num momento em que o estado atravessava transformações significativas. A partir da identificação do universo estrito da pesquisa (parlamentares estaduais, dirigentes partidários, secretários de Estado, empresários), foi aplicado a cada um dos nomes uma planilha que revelou um conjunto significativo de informações político-biográficas. O banco de dados resultante desse levantamento sistemático foi processado à luz de questões clássicas da teoria das elites.

coordenadores: Adriano Codato (ufpr) / Renato Monseff Perissinotto (ufpr)

banco de dados:
livro de códigos:
instrumentos:

produção intelectual:

PERISSINOTTO, Renato M. ; BRAUNERT, Mariana B. A direita, a esquerda e a democracia: os valores políticos dos parlamentares paranaenses (1995-2002). Opinião Pública (UNICAMP), Campinas, v. 12, n. 1, p. 114-135, 2006.  (download)  Access at: observatory-elites.org

PERISSINOTTO, Renato Monseff ; CODATO, Adriano ; FUKS, Mario ; BRAGA, Sérgio Soares (orgs.). Quem governa? Um estudo das elites políticas do Paraná. Curitiba: Editora UFPR, 2007. 352 p.

CODATO, Adriano ; GOUVÊA, Julio Cesar. Os atributos da elite político-administrativa: uma visão descritiva dos ocupantes dos empregos políticos no Paraná. In: Renato Monseff Perissinotto; Adriano Nervo Codato; Mario Fuks; Sérgio Soares Braga (Orgs.). Quem governa? Um estudo das elites políticas do Paraná. Curitiba: Editora UFPR, 2007, p. 49-67.

CODATO, Adriano ; ALMEIDA, Bruna Gisi Martins de. Vias de acesso a posições de poder: um estudo da trajetória da elite político-administrativa do governo Lerner. In: Renato Monseff Perissinotto; Adriano Nervo Codato; Mario Fuks; Sérgio Soares Braga (Orgs.). Quem governa? Um estudo das elites políticas do Paraná. Curitiba: Editora UFPR, 2007, p. 113-135.

COSTA, Paulo Roberto Neves e ENGLER, Ícaro Gabriel da Fonseca Elite empresarial: recrutamento e valores políticos (Paraná, 1995-2005). Opin. Publica, Nov 2008, vol.14, no.2, p.486-514.  (download)  Access at: observatory-elites.org

PERISSINOTTO, Renato M. ; COSTA, Luiz Domingos. O perfil dos parlamentares paranaenses: gênero, religião e classe. In: Renato Monseff Perissinotto; Adriano Nervo Codato; Mario Fuks; Sérgio Soares Braga (Orgs.). Quem governa? Um estudo das elites políticas do Paraná. Curitiba: Editora UFPR, 2007, p. 69-92.

PERISSINOTTO, Renato M. ; BRAUNERT, Mariana B. A direita, a esquerda e a democracia: os valores políticos dos parlamentares paranaenses (1995-2002). In: Renato Monseff Perissinotto; Adriano Nervo Codato; Mario Fuks; Sérgio Soares Braga (Orgs.). Quem governa? Um estudo das elites políticas do Paraná. Curitiba: Editora UFPR, 2007, p. 193-213.

PERISSINOTTO, Renato M. ; CODATO, Adriano Nervo. Conclusão: o perfil da elite e o papel das instituições. In: Renato Monseff Perissinotto; Adriano Nervo Codato; Mario Fuks; Sérgio Soares Braga (Orgs.). Quem governa? Um estudo das elites políticas do Paraná. Curitiba: Editora UFPR, 2007, p. 331-340.

 

________________________________________________________________________________________________

Elites e instituições: uma análise contextual do Estado Novo brasileiro (ufpr/unicamp)

resumo: A pesquisa tratou de uma instituição-chave que regulou a representação política durante o regime estadonovista: o Departamento Administrativo. O objeto da investigação foi o Departamento Administrativo do estado de São Paulo (DAESP). A pesquisa consistiu: (i) na investigação da composição do Departamento Administrativo do estado de São Paulo, dos critérios que presidiram, de fato, a nomeação dos seus membros e dos interesses políticos e burocráticos que foram então legitimados; (ii) na tentativa de reconstruir a dinâmica política resultante do funcionamento efetivo deste Departamento, enfatizando a relação entre os membros dessa instituição e o Interventor federal, os conflitos e acomodações de interesses que então se processaram no intervalo 1939-1945; e (iii) o significado mais amplo desse aparelho para a compreensão do sistema político do Estado Novo.

coordenador: Adriano Codato (ufpr)

banco de dados:
livro de códigos:
instrumentos:

produção intelectual:

CODATO, Adriano. Classe política e regime autoritário: os advogados do Estado Novo em São Paulo. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol.29, no.84, p.145-163, Fev 2014. doi 10.1590/S0102-69092014000100010  (download) Access at: observatory-elites.org  Adobe_Dreamweaver_HTML (1) (download) (html) Access at: scielo.br

CODATO, Adriano. The legislative work in an authoritarian regime: the case of the São Paulo administrative department. Brazilian Political Science Review, v. 8, n. 1, 2014 . doi 10.1590/1981-38212014000100001   (download) Access at: observatory-elites.org Adobe_Dreamweaver_HTML (1) (download) (html) Access at: scielo.br

CODATO, Adriano. Instituições de governo, ideias autoritárias e políticos profissionais em São Paulo nos anos 1940. Revista Brasileira de Ciência Política.,  n. 11, ago. 2013. doi 10.1590/S0103-33522013000200006    (download) Access at: observatory-elites.org Adobe_Dreamweaver_HTML (1) (download) (html) Access at: scielo.br

CODATO, Adriano. Os mecanismos institucionais da ditadura de 1937: uma análise das contradições do regime de Interventorias Federais nos estados. História, v. 32, n. 2, dez. 2013 . doi 10.1590/S0101-90742013000200010    (download) Access at: observatory-elites.org Adobe_Dreamweaver_HTML (1) (download) (html) Access at: scielo.br

CODATO, Adriano. A sociologia política brasileira em análise: quatro visões sobre o funcionamento administrativo do Estado Novo. Revista de Sociologia e Política (Online), v. 19, p. 273-288, 2011.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. Intervenção estatal, centralização política e reforma burocrática: o significado dos Departamentos Administrativos no Estado Novo. Revista do Serviço Público, v. 62, p. 157-171, 2011.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. A transformação do universo das elites no Brasil pós-1930: uma crítica sociológica. In: Flavio M. Heniz. (Org.). História social de elites. São Leopoldo – RS: Oikos, 2011, p. 56-73.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. A elite destituída: a classe política paulista nos anos trinta. In: João Ricardo de Castro Caldeira; Nilo Odalia. (Orgs.). História do Estado de São Paulo: a formação da unidade paulista. São Paulo: Editora UNESP; Imprensa Oficial; Arquivo Público do Estado, 2010, v. 2, p. 275-305.

CODATO, Adriano. As duas faces da moeda: o liberalismo e o autoritarismo da classe política paulista. In: Silveira, Elder Gordim da; Abreu, Luciano Aronne de; Losso, Tiago. (Orgs.). Estado e desenvolvimento: política e relações internacionais no Brasil contemporâneo. Porto Alegre (RS): Asterisco, 2010, p. 43-60.

CODATO, Adriano. Elites, políticos e instituições políticas: o Estado Novo no Brasil, de novo. In: Flavio M. Heinz. (Org.). Experiências nacionais, temas transversais: subsídios para uma história comparada da América Latina. São Leopoldo: Oikos, 2009, p. 316-328.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. Parâmetros para uma análise empírica da relação entre idéias, elites e instituições. Politica & Sociedade, v. 7, p. 23-48, 2008.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. A formação do campo político profissional no Brasil: uma hipótese a partir do caso de São Paulo. Revista de Sociologia e Política (Online), v. 30, p. 89-105, 2008.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. Quando o Brasil era moderno: o Estado antes da crise do Estado. Dois Pontos (UFPR), v. 5, p. 143-168, 2008.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. Modelo e método de representação política durante o Estado Novo. Acervo Histórico, São Paulo – SP, v. 3, p. 2-18, 2005.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano; Guandalini Jr, Walter . Os autores e suas idéias: um estudo sobre a elite intelectual e o discurso político do Estado Novo. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro – RJ, v. 32, p. 145-164, 2003.  (download)  Access at: observatory-elites.org

CODATO, Adriano. O Departamento Administrativo do Estado de São Paulo na engenharia institucional do Estado Novo. Revista de Sociologia e Política (UFPR. Impresso), Curitiba – PR, v. 9, p. 115-127, 1997.

 

________________________________________________________________________________________________