logomarca

biblioteca virtual

português >> biblioteca virtual

 

________________________________________________________________________________________________ 

biblioteca virtual sobre grupos dirigentes do brasil é uma coleção de documentos eletrônicos e de sites brasileiros e estrangeiros que contêm informações relevantes e análises especializadas sobre o tema.

Destinada a pesquisadores e ao público em geral, reúne, de forma ordenada e seletiva, indicações para centros de pesquisas, portais de informação, arquivos institucionais, artigos, papers, dicionários biográficos, livros, coletâneas, teses e dissertações sobre elites políticas e sociais, grupos dirigentes, burocracias públicas, agentes da cúpula do poder judiciário, diretores sindicais, presidentes de associações empresariais, parlamentares, etc.

Cada fonte de informação possui dois atributos relacionados: os relativos ao seu conteúdo e os que identificam de forma descritiva o documento ou o site. As descrições foram extraídas diretamente dos sites selecionados e adaptadas ou resumidas para constar aqui.

O critério fundamental para a inclusão de um site ou arquivo foi sua aderência ao tema e/ou sua conexão com o Brasil.

biblioteca virtual sobre grupos dirigentes do brasil é mantida pela equipe do núcleo de pesquisa em sociologia política brasileira (nusp), vinculado ao departamento de ciências sociais e ao programa de pós-graduação em ciência política (ppgcp) da universidade federal do paraná (ufpr).

Inserida no observatório de elites políticas e sociais do Brasil, essa biblioteca virtual resultou da parceria entre auniversidade federal do paraná (ufpr), a pontifícia universidade católica do rio grande do sul (pucrs) e a universidade federal de sergipe (ufs) para a execução do projeto “Composição e recomposição de grupos dirigentes no Nordeste e no Sul do Brasil: uma abordagem comparativa e interdisciplinar”, financiado pela Capes entre 2010-2012 no âmbito do programa de cooperação acadêmica (PROCAD).

Se você quiser sugerir uma fonte para a biblioteca, envie um e-mail com a informação detalhada para oelites@gmail.com.

 

________________________________________________________________________________________________ 

grupos dirigentes/elites

Uma definição bem resumida desses termos, empregados muitas vezes de maneira intercambiável pela literatura especializada, é a seguinte: grupos dirigentes ou elites são grupos de indivíduos situados no topo das escalas de poder, prestígio e influência das organizações – públicas e privadas – existentes no interior de uma dada sociedade. Essas minorias exercem as funções de direção numa comunidade.

As posições de comando no espaço social – ao menos as posições políticas – estão repartidas entre as classes economicamente dominantes e as classes politicamente dirigentes. A elite política, ou a “classe política” (tomadas aqui como sinônimos), são, conforme a distinção tradicional proposta por Mosca, apenas uma parte daquele conjunto designado pelo nome “classe dirigente”. Apesar do emprego ambíguo dos dois termos por Mosca, como Burnham notou, a expressão “classe dirigente” englobaria também, além da elite política, todos aqueles agentes que estão fora do Estado e fora do governo, mas que poderiam influenciar as decisões políticas, sem exercer diretamente, como a primeira, o poder. Essa categoria incluiria vários outros grupos minoritários, como os econômicos, os religiosos, os intelectuais, etc. A classe política, ou a elite política, seria, por sua vez, uma subespécie da classe dirigente: é, conforme Meisel, a parte da classe dirigente que estaria incumbida da tarefa de governar. Ela corresponderia, na terminologia de Aron, ao “pessoal político” de uma dada sociedade, isto é, os dirigentes estatais e os políticos profissionais.

As condições de acesso a postos de elite, o controle desigual de recursos de poder e o grau variável de influência sobre processos de decisão por grupos específicos estão condicionados, ainda que não exclusivamente, por sua posição na estrutura social, pelo desenho institucional que molda a competição política e pela configuração dos aparelhos do Estado (as relações de hierarquia e subordinação entre seus centros decisórios). Essas variáveis combinadas são responsáveis pela “estrutura de elite” (Aron) de uma dada sociedade.

________________________________________________________________________________________________

Page last updated on 29 June 2012